13/06/2012

{off topic} Luna Dunna, uma doce espoletinha

 533965_10150915400953073_1885749184_n165437_10150919331098073_670960201_n248128_10150912331698073_1654885336_n
Perdi o Jet (meu filho mais amado) e o Gato em uma tacada só, em abril. Sempre pensei na morte deles como algo distante e concluia: assim que um morrer, adoto outro, pela lógica matemática de ajudar outro animal. Se eu estava feliz (e eles também) e conseguia lidar com 5 ou 6 animais, vou continuar assim. E foi nessa lógica que resolvi adotar a Luna, quando ela ainda era Dunna.

Em novembro passado uma moça encontrou a Dunna com quatro filhotes, no Ribeirão da Ilha (Floripa). Ela acabou pegando dois filhotes, uma amiga ficou com outro e um sumiu. Então a Pri acabou assumindo a mamãe, pois estava com leite empedrado e, mais tarde, descobriu tumores nas mamas. Foi feita uma cirurgia para tirar toda a cadeia mamaria de um lado e depois, mais tarde, tirou mais uma mama do outro e fez uma cirurgia reparatória, já que a primeira foi bem agressiva.

dunna2 (2)2012-05-23 13.40.10Antes da cirurgia (lá na Pri) / Depois da cirurgia, marcas eternas (aqui em casa já)

E foi colocada pra adoção. A Pri contou que todas pessoas que ligavam, quando sabiam que ela teve os tumores ou viam as cicatrizes, desistiam. Então uma moça que morava em um apê a adotou e devolveu em 3 dias, sem maiores explicações. Em uma próxima, a família tinha coelhos e imagina? Dunna os caçou vorazmente, não deu certo.
Dunna OkAté que (desde o resgate, operações, castração, hospedagens), 7 meses depois, eu olho pra essa fotinho sorrindo no cartaz aí em cima e me apaixono, mesmo sem muita certeza que estava emocionalmente preparada pra adoção. 

Conversei com a Pri, que veio me trazer ela aqui em casa num domingo e, desde a primeira vez que a Pupi viu a Luna,  já a adotou na hora. Veio toda bobona balançando rabo e lambendo. Aí soltei a Nana, que veio como um foguete pra morder ela. A Pupi jogou a Nana no chão na hora. Foi incrível! Não precisamos interferir em nenhum momento. Soltei o Zorro, que foi cheirar ela normal, mas a Pupi ficou se metendo entre ele e a Luna quando ele ia mais pra cima. E o Jorge, né, vive no seu mundinho particular. E assim, Luna ganhou uma mãezona canina, irmãos forçados, um pai humano babão e um mãe que sou eu!

Capturar55Capturar22
Depois disso foi muita alegria. Uma cadela adulta, educada dentro de casa (não rói as minhas coisas, só faz necessidades no fora, fica quietinha quando preciso) e um foguetinho no quintal. Brinca, brinca, até cansar. A Nana que odiava ela agora é a que mais brinca! É uma simpatia com todo mundo, lambona, carinhosa. Um doce e uma espoleta ao mesmo tempo!

IMG-20120606-WA0000556809_10150875421773073_606637286_n481310_10150914373128073_1257478759_n
No começo senti muita, mas muita culpa por ter adotado ela. Não, ela não tem nada a ver com isso, ela é um amor. Mas eu me sentia culpada, comparando tudo que ela fazia ou não fazia com o Jet.  É complicado, mas sinto que a cada dia vai passando, ficando mais leve, menos dolorido. Como eu disse, o intuito era ajudar um cão, uma protetora e não substituir o Jet, jamais. Impossível! E o Gato, muito difícil de pensar que sentirei saudades dele e de conviver com outro felino também (meus cães não aceitam outro gato).

Mas culpa é uma coisa que a gente tem que treinar a não sentir, né? Já que, racionalmente isso não faz sentido. E com a alegria que ela trouxe pra essa casa, esse sentimento está cada vez mais raro. Um anjo de luz aqui comigo (cinco, né?) e dois lá no céu. Que me trouxeram e me trazem infinitas alegrias!

IMG_1066IMG_1111Obrigada Pri e Vinicius por trazerem essa alegria em forma de cão para nossas vidas! ♥

562119_10150892354873073_1069075441_n292610_10150868625263073_1891876623_n540011_10150889836833073_1217654786_n
E uma lambeijoca pra quem gosta dos dogs ;)

7 comentários:

Drika disse...

Que lindo Mari!!!Parabéns por adotá-la, a "Luna" veio do céu p/ sua família msm e tão bem recebida né!Bjs

Priscila Martins disse...

Parabéns pela bela história e principalmente Mari, por ajudar mais um cãozinho! Nunca conheci alguém como você com um amor super,hiper,mega,power incondicional por cães. Sempre gostei, mas até ter a Antônia não sabia o que era esse tipo de amor. Hoje, ao ver a dependência que ela tem de mim, me faz sentir uma pessoa melhor, me faz "me doar" totalmente pra ela, e isso inclui só a parte boa. Dou tanto amor que no fim acho que já me tornei mais dependente do amor dela do que ela de mim hahá.
Não dá pra explicar, é algo fora do comum e só quem tem um cão sabe o que é ;))

Bjokas Mari e Parabéns pela iniciativa ;*

Katia Rossi disse...

Lindo demais Mari.
Feliz da Luna Dunna que ganhou a melhor família canina e humana.
Lambeijokas pra ela e pra vcs.
Da turma aqui em casa.

Fowler T Braga Filho disse...

Bah ! Não tem nada melhor. Pode parecer meio piegas mas eu lembro perfeitamente teu olhar para mim ao final de minha palestra em Florianópolis. E obviamente, relembrei dele após esta delícia de postagem. É necessário não desistir de auxiliar outros animais. E sim. não é reposição pois cada qual tem seu lugar. Mas para gente como nós, é meio que uma homenagem que prestamos aos que se foram, pelo menos, é assim que eu sinto. Parabéns para vocês e a pequena Luna é uma graça. kisses

Paula Torelly disse...

oooun que linda!! Parabéns pelo lindo ato! :) A minha vira-lata tb foi resgatada na rua com filhotinhos. Eu sei como vc se sente um pouco pois eu perdi um cachorro em setembro de 2010 e logo em novembro decidimos adotar a Zara... No começo senti um pouco culpa de estar substituindo o Coffee, mas hj eu amo tanto a Zara que vejo o tanto que foi bom tirar a dor e o vazio que o Coffee deixou lá em casa e preencher com a Zara, uma vira-lata liiinda e mt mt carinhosa! ai como eu amo ela hehe :)
bjs!

Mari Ms.Siebert disse...

Meninas, muito obrigada por todos os comentários. Alguns realmente acalentaram meu coração, confirmando que eu fiz a coisa certa nessa adoção, mesmo com sentimento de culpa inicial. Bjos

Mari Ms.Siebert disse...

*Meninas e menino ;)